Oss! Junte-se a mais de 2000 karatecas!

Entre para nossa lista de karatecas e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Obrigado pelo envio!

7 dicas para levar seu kumite para um próximo nível!


O Kumite é parte integrante e fundamental do seu treinamento de karatê. Para melhorar sua luta, não há atalho, você precisa entender os princípios que cercam o "universo" do kumite.


São Sete princípios que qualquer karateca pode aprender, treinar e dominar para ter uma qualidade de kumite superior, eles são:


1. Desenvolver suas técnicas 2. Melhorar a velocidade de execução da técnica 3. Trabalhe seu timing (tempo)

4. Trabalhe a distância apropriada 5. Aprenda a estar presente (Zanshin) 6. Aprenda a controlar sua emoção 7. Pratique kumite com diferentes oponentes


Vamos ver cada um desses de uma forma suave e fácil de ser entendido para que você possa começar a treinar ainda hoje!

1. Desenvolver suas técnicas principais

O objetivo do karatê é a paz sem incidentes. Você não provoca ou incita violência. Se você for atacado, usará o que aprendeu para se defender. E se você tem que acabar com um oponente, você quer fazer o trabalho o mais rápido possível. Você não quer desperdiçar energia saltando ao redor. Você também não quer uma luta prolongada. Você quer que cada uma de suas técnicas seja tão mortal quanto a outra.


Então, como você pode conseguir isso?


A resposta é: "através de um bom treinamento consistente de um número reduzido de técnicas." Existe uma frase de Bruce Lee que fará todo sentido agora:

Quando você percebe quais são as técnicas que você tem naturalidade em aplicar em uma luta, você deve dar atenção para elas e treina-las sempre!


As seguintes dicas podem ajudá-lo a desenvolver um treinamento para suas técnicas "primarias":


  • Escolha algumas técnicas que você acha que se encaixam no seu perfil de luta: (Exemplo, as minhas técnicas são: Gyaku-Zuki, Gedan-Mawashi-Geri, Chudan-Mae-Geri e De-Ashi-Barai.

  • Execute essas técnicas no kihon até entender perfeitamente a mecânica do movimento.

  • Execute essas técnicas em movimento contra o oponente invisível e veja se você ainda pode executar a técnica com perfeição.

  • Passe a aplicar essas técnicas de forma consciente no kumitê e perceba quais momentos da luta é perfeito para utilizar as técnicas que você escolheu. (Exemplo: Eu percebi que meu De-ashi-barai deve ser utilizado após conseguir defender o Mae-geri do adversário, antes do pé do oponente tocar o chão. Ou, gosto de usar o Chudan-Mae-Geri em situação de sen-no-sen).

  • Ao descobrir situações perfeitas para sua técnica, treine com um parceiro essas situações repetidamente até fazer o movimento de forma "automática". (Exemplo, no caso que falei do De-ashi-barai, sempre peço a meus parceiros, para aplicarem vários mae-geris para que eu consiga treinar o de-ashi-barai).


Seguindo esses passos simples, você verá que o básico bem feito é tão importante, ou até mais importante, quanto aprender diversas técnicas sem domínio real em um kumite.


Escolhas as técnicas que você quer desenvolver e foque nelas!

2. Melhorar a velocidade de execução das técnicas


De acordo com o lendário sensei Inoue Yoshimi, você deve ser capaz de executar uma técnica de karatê no tempo que leva para piscar, ou em 0,2 segundos para ser exato.


Isso é muito, muito rápido!


Felizmente, a velocidade é algo que pode ser treinado no dojo e em casa sem necessariamente depender de outra pessoa...


Aqui estão algumas dicas para melhorar a velocidade de suas técnicas:

  • Condicionamento corporal. Um corpo fraco não pode executar técnicas rápidas, então incorpore exercícios que melhorem sua flexibilidade, força, agilidade e resistência, além do seu treinamento de karatê

  • Elimine movimentos redundantes. Por exemplo, fazer mawashi geri em um movimento fluido em vez de em três passos...

  • Faça seu ataque linear. Socar em linha reta certamente será mais rápido do que socar em uma linha curva com o cotovelo apontando para fora. É por isso que seu sensei lhe diz o tempo todo para manter seu cotovelo colado ao corpo.

  • Encontre a base certa para sua técnica. Você vai descobrir que a velocidade das suas técnicas variam de acordo com a base. (Exemplo, quando defendo um chudan-mae-geri, tento terminar a defesa na base Neko Ashi Dachi, que melhora muito a velocidade do meu De-ashi-barai) Experimente diferentes posições e veja qual é o mais natural e melhor suporta a velocidade da tua técnica.

  • Treine seus músculos para movimentos explosivos, com exercícios como pulos de caixa, flexão batendo palmas, agachamentos com salto, balanços de kettlebell e lançamentos de bola medicinal.

  • Relaxar. Se você ficar tenso, você vai diminuir a velocidade. Você aprenderá a relaxar à medida que ganhar experiência.


Se você treinar cada uma das dicas deste tópico, tenho certeza que você terá uma melhora significativa da sua velocidade e, consequentemente, do seu kumite.



3. Trabalhe seu Timing (tempo de ação)


É raro encontrar um artigo acadêmico sobre karatê, mas encontrei um ótimo artigo sobre o timing de Cohen (2007) e esta seção é em grande parte baseada no trabalho de Cohen.



O timing perfeito no kumite significa ser capaz de decifrar pequenos movimentos e interpretá-los como sinais da decisão de um oponente de lançar um ataque. Inclui a capacidade de perceber esses sinais e reagir a eles antes que o oponente esteja ciente de suas próprias decisões. Também contém a capacidade do corpo de perceber e mover-se sem recorrer à cognição (Como falamos no primeiro princípio, a técnica deve sair de forma automática, sem precisar pensar).


Nos treinos de kihon ippon kumite livre, você pode melhorar o seu timing ao treinar o sen-no-sen, go-no-sen, e tai-no-sen, encontrando o momento certo de defender, esquivar e atacar.


Ao mesmo tempo, você precisa aprender a eliminar seus próprios sinais para não dar o jogo para o adversário. Você precisa aprender a esconder o ataque no oponente, porque se você der sinal com um movimento (Por exemplo, dar sempre um "Kizami-Zuki falso" antes de entrar com um Gyaku-Zuki), você teria dado o sinal para um oponente hábil que seria então capaz de pegá-lo antes do golpe.


Uma dica para conseguir corrigir esses pequenos erros, é gravar um vídeo dos treinos de kumite. Com a gravação, você será capaz de realizar uma auto análise da sua luta e perceber exatamente onde você está errando, assim, você será capaz de corrigir!



4. Trabalhe a distância apropriada


Distância no karatê significa a distância entre você e seu oponente.


Trabalhar uma distância apropriada é muito importante para conseguir realizar um bom combate.


A distância pode ser de longo alcance, médio alcance, alcance próximo ou alcance de combate terrestre.


Para trabalhar a distância certa no kumite, você deve levar em conta uma série de fatores, incluindo a altura, alcance, condições físicas e habilidades de luta do seu oponente.


Se você enfrenta um oponente que é mais alto e tem um alcance maior do que você, você deve dominar muito bem a dinâmica entre curta e longa distância, para conseguir atingir os golpes no tempo certo e sair antes que o adversário contra-ataque.


Se você tem chutes poderosos, você pode lutar de uma distância maior. Se você desenvolveu melhor seu te-waza, você pode preferir lutas à queima-roupa, como geralmente é no Kyokushin.


Se você não tem muita experiência de luta, manter uma boa distância pode ser a melhor coisa a fazer. À medida que você se torna mais experiente, você pode estar confortável lutando com variações de distâncias para objetivos e oponentes diferentes.


Também depende do estilo de karatê em que você treina. O estilo de karatê shotokan tende a favorecer kumite de longa distância, enquanto o estilo Goju Ryu tende a se concentrar em kumite à queima-roupa.


A única maneira de descobrir qual deles funciona para você e em qual situação, é testá-los sempre nas suas lutas contra adversários de diferentes tamanhos e habilidades.


5. Aprenda a estar presente (Zanshin)

Estar relaxado e presente durante uma luta permite que você reaja efetivamente aos ataques do seu oponente.


Sempre que você está tenso ou nervoso, sua mente reage de forma menos eficaz e mais lenta. Da mesma forma, quando seus músculos são rígidos, seu sistema nervoso leva mais tempo para transmitir estímulos elétricos aos músculos e fibras nervosas. Isso faz com que suas técnicas percam potência e velocidade.


Por outro lado, quando você está relaxado, sua mente e corpo agem mais rápido, permitindo que você execute as técnicas mais rapidamente.


No entanto, é mais fácil dizer do que fazer. Você não pode ordenar seu corpo para relaxar. Relaxe virá com prática, experiência e confiança em sua própria habilidade.


Além disso, para lutar efetivamente, você precisa estar presente e se concentrar totalmente na luta em questão. Quando você está enfrentando um oponente, não é o momento de analisar seu oponente, pensar em ganhar ou perder, ou se preocupar com a consequência do resultado. Deixe tudo pra lá. Esteja aqui e agora. Esvazie sua mente e deixe seu corpo lutar.


Esse estado de hiper-foco é conhecido como Zanshin no karatê.



6. Aprenda a controlar sua emoção


Muitas pessoas perdem o controle de si mesmas durante o kumite.


Eles acham difícil controlar suas emoções.


Eles estão com raiva porque deixam o adversário marcar um ponto facilmente.


Eles são agressivos porque estão ansiosos para ganhar.


Eles têm medo quando enfrentam um oponente maior com melhor habilidade.


Eles estão decepcionados consigo mesmos porque a luta não está acontecendo do jeito que eles esperam.


Mente e corpo estão intimamente conectados. Pensamentos negativos prejudicam instantaneamente o funcionamento físico. Todas essas emoções impedirão as pessoas de lutar em melhor de suas habilidades.


Essas dicas abaixo podem te ajudar a controlar suas emoções durante o kumitê:

  • Respire naturalmente através do nariz e expirando pela boca, nunca deixe de respirar bem durante um kumitê. um cérebro oxigenado te ajudará a manter-se concentrado e mais relaxado.

  • Mantenha uma postura relaxada com ombros soltos e o corpo o mais relaxado possível. Mesmo na luta, estar com o corpo relaxado vai te dar mais dinâmica e velocidade.

  • prática, prática e prática. Só assim você terá confiança suficiente para entrar em qualquer combate e conseguir gerir suas emoções.

Quando se trata de emoções em um kumitê, existem apenas duas regras:

1- não deixe seu oponente saber suas emoções.

2-Descubra a do seu oponente e use-a a seu favor.



7. Pratique kumite com diferentes oponentes


Você só pode lutar enquanto pratica. Então, se você quer ser bom em kumite, você vai precisar lutar muito.


Participar de uma luta com oponentes diferentes, permitirá que você teste suas técnicas, trabalhe distâncias apropriadas, melhore sua velocidade e tempo e desenvolva estratégias.


Você vai descobrir qual deles funciona e qual não funciona e pode continuamente ajustar suas habilidades de luta.


Tente lutar com os oponentes de:

  • diferentes níveis técnicos

  • diferentes idades

  • diferentes alturas

  • diferentes pontos fortes e fracos.


Além disso, tente lutas de duração diferente, lutas de 2 à 4min e também, lutas de 10 a 15 minutos, você verá a diferença de força e resistência adequada a cada tempo.


Meu antigo sensei, Jonas Corrêa, exigia nos exames de graduação uma luta de longa duração. Da faixa branca para a amarela, a luta era de 10 minutos, com oponentes diferentes neste período. Cada graduação acima subia 2 minutos a mais do que a faixa anterior. Assim, para pegar a faixa preta, você deveria ser capaz de lutar 20 minutos sem parar.


Uma dica que me ajudou muito a melhorar meu kumite, foi visitar escolas diferentes. Lutar contra um praticante de muay thai é completamente diferente de lutar com alguém do Wing-chun, que é diferente do Boxer, que é diferente do Judoca!


Ao visitar e lutar com tanta variedade, com certeza seu nível de kumite será completamente diferente!


Você também pode participar de campos de treinamento, a competições, seminários, encontros de karatecas!



Conclusão

As sete dicas explicadas aqui neste artigo foram pensadas nos aspectos físicos e também mentais. Os exercícios propostos neste artigo devem ser praticados no mínimo semanalmente, para ter um desenvolvimento adequado no seu kumite.

Se você gostou deste artigo, ajude-nos a divulgar!


- Compartilhe nos seus grupos de karatê no Whatsapp!

- Siga-nos no instagram/guerra.karate

-Inscreva-se na nossa lista de e-mails!

505 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo